UNIASSELVI

Metropolitana

www.faculdademetropolitana.com.br

Busca:

Previsão do tempo

Histórico

Instituição » Histórico
Tamanho da fonte: ( + ) aumentar ( - ) diminuir

Histórico de Implantação e Desenvolvimento da Instituição

 

Foto 1: Vista Parcial - METROPOLITANA
 

     A FACULDADE METROPOLITANA DE MARABÁ, cuja sigla adotada é METROPOLITANA, é uma Instituição de Ensino Superior independente de qualquer outra instituição ou Grupo de Ensino.

     A METROPOLITANA é uma instituição mantida pelo CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE MARABÁ - CEMAR, com sede na cidade de Marabá, no Estado do Pará, na Rodovia BR 230 - Transamazônica, Km 5 S/N, Bairro Nova Marabá, CEP: 68.502-700, inscrita no CNPJ (MF) sob o Nº 07.333.953/0001-10.
      A mantenedora teve como sócios, a partir de 19 de janeiro de 2007, a JV PARTICIPAÇÕES LTDA E VERÔNICA TERESINHA MACHADO TAFNER tendo como finalidade única manter a FACULDADE METROPOLITANA DE MARABÁ- METROPOLITANA, o INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO DE MARABÁ – ISEM e a FACULDADE DE TECNOLOGIA DE MARABÁ- FATEMA, no entanto, até o momento só foi criada a METROPOLITANA. A instituição é também pólo de cursos de Educação a Distância do CENTRO UNIVERSITÁRIO LEONARDO DA VINCI – UNIASSELVI que oferece cursos de Tecnologia, bacharelado e licenciatura tendo autorização específica para isto.
       O Contrato de Constituição da Empresa foi registrado no dia 7 de abril de 2005, sob o nº 5312/2005, às folhas 205/208 do Livro nº A-9 no Cartório do 2º Ofício de Registro Civil das Pessoas Físicas e Registro de Títulos e Documentos de Marabá/PA.
       O Contrato Social já sofreu três alterações. A primeira para mudança de endereço, estabelecendo-se no endereço atual, através de Contrato Particular de locação Comercial; a segunda para a nova distribuição de quotas entre os sócios e a terceira, registrada em 28/11/2006, para definir as regras de administração, em função da antevisão da aprovação da Instituição junto ao Ministério da Educação (MEC), fato que ocorreu no dia 18 de dezembro de 2006. A última alteração ocorreu em 14/08/2009, na qual a sócia JV PARTICIPAÇÕES Ltda. cedeu e transferiu a integralidade de suas quotas para a JM ADMINISTRAÇÃO DE BENS E PARTICIPAÇÕES LTDA que as detém até a presente data.
A partir da constituição da empresa, iniciaram-se os estudos para a montagem do projeto institucional e dos cursos a serem oferecidos, inicialmente.
       Em 22 de junho de 2005, foi protocolado no MEC o processo sapiens nº 20050006777 e número SIDOC 23000.012713/2005-34 para o CREDENCIAMENTOda METROPOLITANA e dos cursos a serem oferecidos inicialmente.
Após a análise e aprovação de toda a documentação legal, houve a análise e aprovação do Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI, bem como do Regimento Geral da Instituição.
       Em março de 2006, após o parecer final de toda a documentação, recomendando o credenciamento da METROPOLITANA, o processo foi encaminhado ao INEP, órgão responsável pela nomeação de comissão para a avaliaçãoinlocodas condições de oferta de cursos e de credenciamento de instituições de Ensino Superior.
Finalmente, no início de junho foi nomeada a Comissão, composta de um Professor para a avaliação institucional e mais três professores para a avaliação dos cursos solicitados, inicialmente.
       No período de 3 a 7de julho de 2006 esteve em Marabá,na METROPOLITANA, a comissão de verificação in loco, do INEP, que elaborou seu relatório favorável à implantação do Ensino Superior em Marabá, através da METROPOLITANA.
       A partir desta etapa houve o Relatório do INEP, confirmando o relatório da comissão e o relatório da DESUP/SESU/MEC, também positivo, que encaminhou o processo para o CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO – CNE para emitir parecer a respeito do credenciamento da METROPOLITANA.
Em reunião do dia 6 a 9 de novembro, o Parecer do CES/CNE 266/2006 foi favorável ao credenciamento da METROPOLITANA, publicado posteriormente no DOU em 15/12/2006.
Esse Parecer do CNE voltou ao MEC para elaboração da portaria a ser assinada pelo Ministro da Educação, fato que ocorreu em 18 de dezembro de 2006, através da Portaria nº 1.966 de 18/12/2006 (DOU 18/12/2006).
       Após os atos autorizativos que versavam sobre o Credenciamento e a Autorização de Cursos a Faculdade Metropolitana de Marabá - METROPOLITANA abriu no primeiro semestre letivo de 2007 o processo seletivo para ingresso de acadêmicos nos Cursos de Administração com linhas de pesquisa em Finanças, Recursos Humanos, Marketing e Comércio Exterior; Ciências Contábeis e Sistemas de Informação. A partir de 2007-1, semestralmente, novas turmas eram constituídas, conforme o número de vagas estabelecidas nos respectivos atos autorizativos dos Cursos.Além disto, foram oferecidos três cursos de Tecnologia a distância, em convênio com a UNIASSELVI (Cursos Superiores de Tecnologia em Redes de Computadores, Gestão Ambiental e Design Gráfico ).
        Ainda em 2007 a IES protocolou o pedido de Autorização do Curso de Graduação em Direito. Somente em 2009 foi recebida a Comissão do INEP para avaliação in loco. O processo referente ao Curso de Direito está aguardando Manifestação do Conselho Nacional de Educação (CNE).
        Em 2010-1 a METROPOLITANA protocolou o pedido de Reconhecimento dos Cursos de Administração com linhas de pesquisa em Finanças, Recursos Humanos, Marketing e Comércio Exterior; Ciências Contábeis e Sistemas de Informação. No entanto, recebeu comissão avaliadora somente para o Curso de Administração que apresentou um perfil ”BOM” com conceito final de qualidade “4”, conforme se extrai do Relatório de Avaliação da Comissão do INEP. Os processos dos cursos de Ciências Contábeis e Sistemas de Informação estão disponibilizados para avaliação do INEP.
Em janeiro de 2010 a METROPOLITANA protocolou mais três pedidos de Autorização de Cursos, são eles: FISIOTERAPIA, EDUCAÇÃO FÍSICA E ENGENHARIA CIVIL.
No período de 28 a 31/07/2010 a METROPOLITANA recebeu as três comissões para realizar a avaliação in loco dos Cursos de Fisioterapia, Educação Física e Engenharia Civil. Ao final do processo avaliativo, conforme relatório do INEP, os dois primeiros cursos apresentaram perfil “satisfatório” de qualidade e o terceiro obteve perfil “BOM” de qualidade.
       Em 2011-1 serão constituídas as primeiras turmas dos Cursos de Fisioterapia e Engenharia Civil. O Curso de Educação Física e Direito ainda estão em tramitação na SESu e no CNE, respectivamente.
1.3.1 Tempos Heróicos
      Era o dia 2 de janeiro de 2005. O criador da METROPOLITANA estava em casa, na praia. Bate à porta um cidadão que mostrou as credenciais de advogado de uma Instituição de Ensino Superior em Marabá que tinha problemas com o MEC e com a Promotoria Pública. Esse advogado tinha recebido informações de que havia uma pessoa, chamada Prof. Tafner, capaz de resolver esse problema. Ofereceu passagens e estadia para visitar a Instituição. O Prof. Tafner, como já tinha alguma experiência na criação de Faculdades, ou seja, mais de uma dezena em Santa Catarina e em outros estados, inclusive, em Rondônia, na cidade de Rolim de Moura, onde criou a FAROL, aceitouao convite.
        Chegando a Marabá, em fevereiro, naquela pseudo - faculdade, já com algumas informações em mãos, colhidas junto ao MEC, encontrou instalações e uma organização, totalmente inadequadas para um ambiente universitário. Naquele momento, acreditou na inocência e ignorância da pessoa que criou e que comandava a instituição, totalmente irregular. Não escondeu, entretanto, nem a essa pessoa e nem aos estudantes que a Instituição era irregular e não podia continuar assim. A senhora, proprietária e responsável pela Faculdade afirmou e dizia aos acadêmicos que tinha uma franquia de outra instituição do Ceará, essa também totalmente irregular, sem nenhum registro junto ao MEC.
         Num determinado momento, por solicitação judicial, com a presença da Promotoria, do PROCON, da Presidência do Fórum de Marabá, dos acadêmicos e da proprietária da Faculdade, o Prof. Tafner, depois de uma exposição de esclarecimento de como ocorre de fato e de direito o credenciamento de uma Instituição de Ensino Superior, extinguiu essa Faculdade e outra que funcionava nos mesmos moldes em Marabá.
         Para atender a solicitação de muitos estudantes iniciantes e outros que já estavam há dois anos  estudando, chegou-se  a propor a criação de uma instituição regular, dentro dos trâmites legais. Os estudantes presentes julgavam que isto poderia acontecer de imediato. Foi um desestímulo geral quando foi comunicado que o início poderia ser, se não houvesse nenhum empecilho maior, no segundo semestre de 2006 ou início de 2007.
No anseio de atender aos estudantes que ali estavam de boa fé, prometeu-se a criação de uma instituição dentro da legislação.
         Para cumprir a promessa feita e verificando a demanda existente, no dia 7 de abril de 2005 foi criada a Empresa “CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DE MARABÁ”, registrada em Marabá, inicialmente com dois sócios: JV Participações Ltda. de Blumenau e a pessoa que comandava essa instituição irregular. Esta pessoa recebeu suas cotas, em boa fé, pelo comando das obras que iriam acontecer, visto que não se conhecia ninguém em Marabá.
Partiu-se a procura de um espaço físico adequado e foi alugada uma área de, aproximadamente, 40.000 m2, onde está situada hoje.
        A nova empresa foi ludibriada pela proprietária da Faculdade extinta e sócia da Faculdade que estava iniciando. Percebeu-se, tarde demais, que essa pessoa não tinha sequer o Ensino Médio completo (o Ensino Superior e os recursos financeiros são necessidades essenciais para a implantação do projeto civil e pedagógico de uma instituição de Ensino Superior). Infelizmente, muitos estudantes de boa fé perderam seu tempo e dinheiro.
Diante da situação, dispensou-se os préstimos dessa pessoa e como não se conhecia a comunidade marabaense, e escaldados com o ocorrido, foi trazido o Dr. Henri Passold, de Blumenau, para administrar as obras.
Logo após, diante de compromissos pessoais, o Doutor Passold pediu para se retirar e então veio o Prof. Iramar Ricardo Paulini que permaneceu até janeiro de 2010. A partir de fevereiro de 2010 assumiu a administração da METROPOLITANA, o Prof. Arlei Cristofolini.
 

O Início das Construções e a Atual Estrutura Física
      

No segundo semestre de 2005 foi ajustado o terreno para receber as primeiras construções (Bloco A e B) que tiveram início em fevereiro de 2006. Em final de Junho/2006 os blocos “A e B”, num total de 1.452 m2,estavam prontos, inclusive com todo o equipamento necessário, ou seja, laboratórios de informática, biblioteca, salas de aula climatizadas, com um KIT pedagógico em todas as salas( TV, DVD e retroprojetor ), gerência administrativa, acadêmica e financeira, cantina, bem como outras dependências, inclusive amplo estacionamento gratuito e controlado.

Foto2: Vista Parcial dos Blocos A e B - METROPOLITANA

 

        Ao mesmo tempo em que se criou a empresa e se buscou o espaço físico, foram feitos os estudos para a montagem do projeto institucional e dos cursos a serem oferecidos inicialmente.
Desta forma, em 22 de junho de 2005, foi protocolado no MEC o processo para o CREDENCIAMENTO da METROPOLITANA e dos cursos a serem oferecidos inicialmente.
Depois de um ano de tramitação do processo no MEC, em junho/2006 foi nomeada a Comissão, composta por quatro professores para fazer a avaliação in loco do CEMAR e da METROPOLITANA. Eram os professores doutores: Gilson de Lima Garofalo da Universidade de São Paulo (USP) e da Pontifica Universidade Católica de São Paulo (PUC) e o Dr. Mauro de Souza Henriques, do Centro Universitário Metodista Isabel Hendrix, que estiveram em Marabá no período de 3 a 7 dejulho de 2006e emitiram parecer favorável.
No final de 2006, o processo foi encaminhado ao CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO – CNE que, em 15/12/2006, emitiu parecer favorável, encerrando a tramitação burocrática.
        Em 18 de dezembro de 2006, através da Portaria nº 1.966 de 18/12/2006 (DOU 18/12/2006), assinada pelo Ministro da Educação, a METROPOLITANA, se tornou realidade.
       No início de 2008, um ano após seu início a instituição já estava com o bloco “C” construído: bloco de três andares e quase 4.000 m2 de área construída. No segundo semestre de 2008 já estava construída também a nova cantina e a livraria com 460m2. No segundo semestre de 2009 foi construído um novo bloco de três andares com 4.260 m2, o qual denominamos de bloco “N”, bem como o Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ)com 260m2. Parte do bloco “N” foi ocupada no 1º semestre de 2010. A parte administrativa, localizada no andar térreo, e o segundo andar foram ocupados, integralmente, no segundo semestre de 2010.
 
Foto 3: Vista Parcial dos Blocos N – C – Cantina e NPJ - METROPILITANA
 



Como a METROPOLITANA havia prometido à comunidade acadêmica, em março de 2010, um teatro para eventos e para as Formaturas, em setembro de 2009 começaram as obras do teatro e, em março de 2010, já aconteceram eventos e formaturas dos estudantes de Ensino a Distância. O teatro LEONARDO DA VINCI ( uma homenagem da METROPOLITANA ao homem  mais proeminente que o mundo já teve, principalmente na área da cultura e da ciência), dispõe de  530 poltronas, com um palco de 110 m2: uma área total de 1.010 m2, incluindo camarins, salas de reunião, banheiros, bar e salão de recepção. O estacionamento é amplo e gratuito. A ocupação é constante, tanto pelos acadêmicos como pela comunidade.





Foto 4: Vista Parcial Externa e Interna do Teatro “Leonardo da Vinci” -  METROPOLITANA

 

A METROPOLITANA, conta hoje com aproximadamente 15.000m2 de área construída, em quase 4 anos de vida, para atender a mais de 2.500 acadêmicos presenciais e a distância.
A JV Participações LTDA investiu mais de 12 milhões de reais em obras, biblioteca, laboratórios e equipamentos, além das economias da própria METROPOLITANA que trabalha com uma administração enxuta para pagar em dia suas obrigações e impostos.
Para atender a esses estudantes, trabalham 54 professores, 36 funcionários e 10 monitores, perfazendo um total de 100 pessoas diretamente ligadas à Instituição.
Além dos cursos existentes, presenciais e a distância, está em andamento junto ao MEC o curso de Direito. Esse curso está em tramitação desde o início de 2007.
    Neste ano foram encaminhados os Projetos dos Cursos de Educação Física, Fisioterapia e Engenharia Civil. O Curso de Fisioterapia já recebeu a portaria de Autorização e a Instituição está aguardando as Portarias de Educação Física e Engenharia Civil, pois já receberam o parecer favorável da Comissão do INEP/MEC.
 

IV SAETIM
Pos Graduação Ciencia do Esporte Maraba e parauapebas LATERAL
By Natela